Whatsapp

Foi, falou e disse...

E já vai fazer dois anos. Nosso filho decidiu ir viver em outro país e escolheu a Nova Zelândia. Saiu daqui com um pouco de conhecimento do inglês, Daí veio a necessidade de contratar uma assessoria.

Através de minha cunhada – que já conhecia e havia trabalhado com a CP4 – optamos por ir conversar com eles. E aí estudamos opções e alternativas e escolhemos um primeiro curso de inglês de lá. Esse curso deu ao nosso filho uma oportunidade de ir se acostumando com o sotaque e a maneira de se falar inglês neozelandês.

Ao mesmo tempo, fomos obtendo junto com a CP4 e sua diretora Fabiana, todo o necessário para viabilizar que esse intercâmbio fosse bom e acontecesse. Passagens aéreas, visto, hospedagem, dicas práticas para tornar a vida do estudante a menos complicada possível.

Terminado o primeiro curso, nosso filho vislumbrou a possibilidade de permanecer no país e até mesmo alcançar a residência. Foi então necessário matriculá-lo em um novo curso.

E aí veio a pandemia do Covid 19. Para nossa tranquilidade, a Nova Zelândia adotou logo as medidas necessárias para lidar com essa nova e triste realidade e nosso filho nos deixou tranquilos porque esteve o tempo todo ligado a nós aqui no Brasil e recebeu todo o apoio da CP4 nesse novo tempo.

A pandemia não impediu que nosso filho continuasse a estudar – teve um período pequeno em que as aulas foram ministradas online – mas logo tudo voltou ao normal.

Se você decidir mandar seu filho para um intercâmbio na Nova Zelândia, não deixe de ir conversar com o pessoal da CP4. Eles são gente muito boa e nós podemos dizer que estamos muito satisfeitos com a escolha que fizemos.

Marcio e Angela Peixoto

Rio de Janeiro, 15 de junho de 2021

Marcio e Angela Peixoto

Marcio e Angela Peixoto

Nova Zelândia


Continuar lendo outros foi, falou e disse...

Afiliações e Associações

Marcio e Angela Peixoto



E já vai fazer dois anos. Nosso filho decidiu ir viver em outro país e escolheu a Nova Zelândia. Saiu daqui com um pouco de conhecimento do inglês, Daí veio a necessidade de contratar uma assessoria.

Através de minha cunhada – que já conhecia e havia trabalhado com a CP4 – optamos por ir conversar com eles. E aí estudamos opções e alternativas e escolhemos um primeiro curso de inglês de lá. Esse curso deu ao nosso filho uma oportunidade de ir se acostumando com o sotaque e a maneira de se falar inglês neozelandês.

Ao mesmo tempo, fomos obtendo junto com a CP4 e sua diretora Fabiana, todo o necessário para viabilizar que esse intercâmbio fosse bom e acontecesse. Passagens aéreas, visto, hospedagem, dicas práticas para tornar a vida do estudante a menos complicada possível.

Terminado o primeiro curso, nosso filho vislumbrou a possibilidade de permanecer no país e até mesmo alcançar a residência. Foi então necessário matriculá-lo em um novo curso.

E aí veio a pandemia do Covid 19. Para nossa tranquilidade, a Nova Zelândia adotou logo as medidas necessárias para lidar com essa nova e triste realidade e nosso filho nos deixou tranquilos porque esteve o tempo todo ligado a nós aqui no Brasil e recebeu todo o apoio da CP4 nesse novo tempo.

A pandemia não impediu que nosso filho continuasse a estudar – teve um período pequeno em que as aulas foram ministradas online – mas logo tudo voltou ao normal.

Se você decidir mandar seu filho para um intercâmbio na Nova Zelândia, não deixe de ir conversar com o pessoal da CP4. Eles são gente muito boa e nós podemos dizer que estamos muito satisfeitos com a escolha que fizemos.

Marcio e Angela Peixoto

Rio de Janeiro, 15 de junho de 2021



Continuar vendo outras viagens